terça-feira, 31 de julho de 2012

Criando os Filhos para o Mundo

Diferentemente aqui do Brasil, os americanos, japoneses e europeus, tem uma cultura em comum em relação a educação dos filhos.

Desde pequenos, os pais preparam os filhos para que se tornem independentes, preparados para o mundo. No reino animal, um exemplo prático que realça bem essa questão, é o tratamento da leoa com os filhotes. Após desmamarem, a mãe leoa ensina-os a caçar e a procurar alimento para sua sobrevivência. Depois de certo tempo, eles tomam seu rumo, vão buscar seu espaço e buscar a liderança de seu grupo.

Os japoneses seguem bem esse exemplo citado. As crianças vão para a escola bem cedo, mesmo as mães que não trabalham fora, tem seus filhos de 2, 3 anos em uma escolinha.

crianças japonesas indo para a escola

Quando as crianças entram no equivalente ao Brasil, no ensino fundamental, aos 6, 7 anos de idade, eles vão andando para a escola em pequenos grupos de no máximo 8 crianças, e nenhum pai ou mãe leva-os de carro, faça chuva, sol ou debaixo de neve, todas as crianças vão e voltam andando, supervisionados sempre por algum adulto voluntário que fica geralmente nos cruzamentos mais movimentados, auxiliando e orientando as crianças a atravessarem as ruas.

O objetivo dessa tradição centenária é preparam as crianças a andar sozinhas nas ruas, a aprender as regras de trânsito, fazendo também, com que os motoristas tomem cuidado e reduzam a velocidade nos horários de entrada e saída da escola.


Dentro da sala de aula, as crianças aprendem a cozinhar, costurar e todas as tarefas domésticas, são responsáveis também pela limpeza da escola, cada grupo sendo responsável por algum setor, limpando a sala de aula, banheiros, corredores, sala de atividades, cuidam da horta e viveiros de animais.

os próprios alunos cuidam da limpeza da escola

Ao atingir a maioridade e terminando os estudos, assim que conseguem um emprego, o jovem japonês tem um objetivo que é alugar um apto e sair da casa dos pais, tornando-se  independentes, pois desde pequenos foram preparados para isso. Muitos jovens vão para longe, saindo do país, buscando novas culturas e em busca de novos horizontes. Isso é uma coisa natural na sociedade japonesa, e é muito raro ver algum jovem com mais de 20 anos que ainda more com os pais, isso na cultura japonesa é tratado como algo vergonhoso e humilhante perante os outros, atingir a maioridade e ainda viver à custa dos pais.

Como diz uma frase que tem circulado na web, “Os filhos são do Mundo”, de autoria desconhecida, mas que muitos creditam ao escritor e premio Nobel de Literatura em 1998, José Saramago. Os japoneses preparam os filhos para o mundo, amando, ensinando e investindo em sua formação, educação e acima de tudo, na sua independência.

2 comentários:

  1. Um dos desejos que tenho é criar meus filhos no Japão por causa disso. No Brasil isso seria difícil.
    Primeiro que muitas cidades são perigosas e a ida e volta da escola sozinhos seria complicado, segundo que muitos pais não deixariam seus filhos limparem a escola. Se esses dois fatores fossem diferentes muitos jovens brasileiros teriam um comportamento mais adequado! Não é mesmo?!

    ResponderExcluir
  2. É um absurdo o que acontece no Brasil, é criar a omissão

    ResponderExcluir